PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

segunda-feira, 5 de janeiro de 2015

quarta-feira, 27 de agosto de 2014

customizando o site


Novo em 2015: Confederate X132 Hellcat Speedster

Foi anunciado em Junho passado,  a partir de esboços, a nova Hellcat Speedster é agora oficial. A máquina feita de materiais de qualidade, vendido apenas sob € 50.000 e fez apenas 65 cópias!

Confederate fabricante americana de motocicletas confidenciais, apenas revisou a família Hellcat formalizar o Speedster. 
Tomando o motor e chassis da base Hellcat anterior, o Speedster - projetado por Pierre Terblanche (devemos a ele a Ducati Multistrada, Hypermotard 999, ST2, ... Supermono ) - propõe ainda que a versão antiga, desde o notamos a chegada de materiais nobres, enquanto os foguetes de preços! Postado em 65 mil dólares preço base - apenas mais € 48.000 - o preço do novo Confederate X132 Hellcat Speedster teve um bom 20 000 dólares em comparação com a versão antiga
Se mecanicamente falando, não há revolta, sempre agindo em V-Twin aberto a56 graus para 2163 centímetros 3 ( anunciados 121 cavalos ), que está no lado dos materiais utilizados que comprende deve olhar para esta inflação. Na verdade, os muitos benefícios elementos Speedster de carbono , como o corpo ou as rodas, de 18 polegadas , que é encontrado em um pneu 120/70 a 240/40 na frente e ré. Amortização Side é WP tem a difícil tarefa de dar um mínimo de conforto com o novo Hellcat, enquanto casa francesa Beringer foi convidado a abrandar £ 227 do todo. 

Quanto ao resto, a iluminação é 100% LED, a construção é 100% feito nos EUA e apenas 65 exemplares serão produzidos para a entrega garantida em todo o mundo.

Yamaha registra novo scooter de três rodas

E um escritório internacional de patentes volta a entregar um plano futuro da Yamaha. Depois da tourer com base na MT-09 ser encontrada nos arquivos europeus, no Japão foi encontrada a patente de um scooter de três rodas muito similar ao Tricity, modelo que a marca de Iwata já está comercializando na Europa. No entanto, o modelo do registro tem conjunto óptico diferente e parece mais robusto do que o pequeno scooter. Pode vir por aí uma versão de 300 ou 500cc, portanto.
No mês passado, a Yamaha do Japão já havia soltado um comunicado à imprensa mundial, no qual revelava que o Tricity seria apenas o primeiro de uma linhagem de modelos equipados com o sistema Leaning-Multi-Wheel'', que consiste a inclinação das rodas dianteiras do scooter. Resta agora saber se a novidade será apresentada já em outubro na Alemanha, durante o Salão de Colônia, ou se a Yamaha deixará para mostrá-lo apenas em novembro, no Salão de Milão, aproveitando o apelo dos scooters para o povo italiano. (por Carlos Bazela)

Harley-Davidson lança linha 2015 nos Estados Unidos

                                                                          Harley-Davidson Road GlideA Harley-Davidson apresentou nesta terça-feira (26), a linha 2015 de motocicletas nos Estados Unidos. A principal novidade é a volta da bagger Road Glide, que ficou fora do catálogo por um ano. Agora, a moto ganhou nova carenagem fixa, faróis duplos de LED, enquanto o guidão tem um novo ângulo, além de estar mais recuado. Na versão Special, a Road Glide possui freios ABS, suspensão ajustável e sistema de entretenimento Boom!.Outro lançamento é o triciclo Freewheeler. Ele possui estilo custom, com traseira de perfil baixo e alongado e para-lamas tipo bobtail. Nos demais modelos, as alterações foram mais discretas, como na CVO Street Glide, que tem novo sistema de som Boom!, e a Ultra Limited Low, que ganhou banco mais baixo.Há oito cores inéditas no catálogo, além de novos acessórios, disponíveis para toda a linha. Nos Estados Unidos, a linha 2015 da Harley já está nas lojas.
                                                         Triciclo Freewheeler da Harley-Davidson Fonte: g1.globo.com

terça-feira, 26 de agosto de 2014

Conheça 5 motos que fizeram história no mercado nacional

A indústria da motocicleta no Brasil decolou por decreto em 1976, no tempo da ditadura, com a proibição das importações de veículos determinada pelo general Ernesto Geisel, então presidente da República. Na década seguinte, os fabricantes correram atrás do prejuízo e lançaram vários modelos para atender ao mercado nacional – e cinco deles fizeram história. Veja quais foram essas motocicletas pioneiras e icônicas, por ordem cronológica e com anúncios da época:

1976 – Honda CG 125
Anúncio antigo da Honda CG 125
É a única das cinco fabricadas até hoje que se tornou não apenas a motocicleta mais vendida do país como também o veículo recordista da indústria nacional. Ela vendeu mais que o Fusca e qualquer outro meio de locomoção a motor no Brasil. Do modelo conhecido por “CG bolinha” à mais recente versão, a CG 125 Fan, muita coisa mudou tecnicamente, mas não o conceito básico, que tem no robusto e econômico motor monocilíndrico 4 tempos o seu “coração”. Fácil de pilotar, incrivelmente resistente e inimiga da oficina, a CG é a motocicleta na qual a grande maioria dos motociclistas estreou ao guidão.
1980 – Honda CB 400

Anúncio da Honda CB 400

O lançamento da CB 400 foi um susto. Naquele final de 1979 não haveria melhor surpresa para os motociclistas brasileiros, “órfãos” de motos grandes havia quatro anos, desde a proibição das importações. Inesperadamente moderna, a maior das motos nacionais de então dava um show de tecnologia, equipada com rodas Comstar mistas aço-alumínio, freio a disco na roda dianteira e motor bicilíndrico de 40 cavalos, que a levava perto dos 170 km/h de velocidade máxima. Nos anos seguintes foi sendo aperfeiçoada, ganhando versões como a CB 400 II (mais luxuosa e com dois discos na dianteira) e também um upgrade de potência, com o aumento do motor para 450 cc em 1983. Ele proporcionou meros 3,3 cavalos de potência a mais, mas um torque 34% maior (de 3,2 para 4,3 kgf.m). Versões? Custom, Esporte, DX e TR, entremeadas por versões especiais. Uma derivação de forte apelo esportivo foi lançada em 1989, com motor mais potente e chassi de tubos retangulares, a CBR 450 SR. Até hoje há quem diga que as CB 400/450 seriam motos que ainda deveriam estar no catálogo da Honda. Foram produzidas até 1994.
1981 – Yamaha DT 180
Anúncio da DT 180

A DT 180 foi a trail que incentivou gerações de motociclistas à prática do off-road, mas não só isso, pois a versatilidade do projeto fez dela uma motocicleta multiuso, tornando-se opção de transporte de muitos que jamais colocariam seus pneus sequer em uma estradinha de terra batida. Modernidade e desempenho aliados a um visual singular serviram de cartão de visitas para essa Yamaha, pioneira da suspensão monoamortecida em termos nacionais. Ver uma DT 180 estacionada no centro de uma grande cidade como São Paulo e saber que aquela mesma moto, com poucas mudanças, era capaz de vencer o Enduro da Independência, a mais popular competição de motos do Brasil da época, fez dela um ícone. Fabricada até 1997, foi recebendo melhorias e versões variadas no arco de sua produção, mas sempre mantendo o potente (quase 20 cv) motor monocilíndrico refrigerado a ar. Como a moto era leve (pesava pouco mais de 100 kg), o motor dava a ela um talento inigualável para enfrentar as trilhas e o dia a dia na cidade. Foi produzida até 1997.
1982 – Honda XL 250R
Anúncio da Honda XL 250R

A resposta da Honda à Yamaha demorou dois anos, mas quando veio fez a alegria dos fãs da marca. Em 1982, a primeira off-road Honda montada no país representava um real progresso diante da Honda XL 250 importada em poucas unidades em meados dos anos 1970. Um passo à frente era certamente o sistema Pro-Link na suspensão traseira, cujo monoamortecedor progressivo oferecia ao mesmo tempo conforto e excelente comportamento em terrenos ruins. O motor monocilíndrico de 22 cavalos compensava com um torque razoável o peso não exatamente “pena” da XL 250R, perto dos 130 kg. Em 1984, o modelo foi reformulado, ganhando um motor com cabeçote de quatro válvulas radiais (RFVC - Radial Four Valve Chamber) e no lugar do carburador simples, dois carburadores. Isso fez a potência subir para 25 cavalos e o nome mudar para XLX 250R. Em 1987, o carburador voltou a ser um só, mas o que não mudou foi o sucesso, o que incentivou a produção do modelo até 1994, mesmo com o aparecimento (em 1987) de uma forte rival na própria linha Honda, a XLX 350R, 100% derivada do bom e velho “xiselão”.
1986 - Yamaha RD 350 LC
Anúncio da RD 350

Se houve uma moto que despertou paixões violentas foi a Yamaha RD 350 LC, até mesmo pela grande expectativa criada pela empresa. Ela foi mostrada no Salão em São Paulo em 1984, mas só chegou às concessionárias em 1986, montada nas novas instalações da Yamaha em Manaus. O modelo era uma evolução da lendária RD 350 “viúva negra”, a versão original refrigerada a ar que frequentou com sucesso o mercado nacional dos anos 1970. A RD 350 LC era uma esportiva ao pé da letra – RD é sigla para “Race Developed”, que significa desenvolvida para competições, e “LC” alude ao sistema de refrigeração líquida (Liquid Cooled, em inglês). Mais letras davam um toque de fineza mecânica: o YPVS, sigla de Yamaha Power Valve System, dispositivo eletromecânico nos escapes que proporcionava maior torque em baixos e médios regimes de rotação, até então um ponto fraco dos motores 2 tempos como esse da Yamaha. Aliás, que motor! O bicilindro era capaz de gerar perto de 60 cavalos. Tal cifra aliada ao peso abaixo dos 170 kg proporcionava acelerações fulminantes e velocidade máxima que lambia os 200 km/h. Mais do que uma moto, a RD 350 LC foi uma lenda, uma espécie de Davi que com apenas 350 cc conseguiu bater os Golias de então, as motos de 500 ou 750 cc dotadas de motores 4 tempos. A RD 350 LC foi produzida até 1993.
Fonte: g1.globo.com

Veja diferentes regras para uso de moto pelo mundo e no Brasil

Regras para o uso de moto variam muito entre os países. Nem o capacete, exigido pela lei brasileira, é obrigatório em todo o mundo. Há regiões dos Estados Unidos que permitem rodar sem ele. Alguns locais adotam normas rígidas e até restrições, como nas zonas centrais da China, maior produtor mundial do veículo.
Veja abaixo algumas regras para motos pelo mundo e como elas são no Brasil.
PARA LER MAIS CLIQUE EM

ZX3-RR, ou quando Ícone revisita a Ninja 300

O famoso ícone da marca norte-americana não é a sua primeira tentativa em termos de preparação. A mais recente, a ZX3-RR, uma máquina concebida e nascida na pista em parceria com a fabricante japonesa Kawasaki.
 Se os americanos gostam de motos grandes, isso não quer dizer que as marcas não importar a sua " pequena motocicleta ". Este é o caso deKawasaki , que, assim como na Europa, oferece a Ninja 300 em concessões.Mas uma vez que passou para as mãos do Ícone, a 300 Ninja assume outra dimensão e se torna ZX3-RR ...
  construído internamente em 's oficinas Ícone , em Portland, o ZX3-RR foi criado em parceria com a da divisão de esportes da Kawasaki EUA para desenvolver uma máquina de corrida capaz de proporcionar a emoção da competição, mas com um investimento financeiro mínimo.

  Dress-a-made medida de suspensão Öhlins , pneus Continental ( de ContiRaceAttack ) e silenciador Seta nas mentes de máquinas 2-tps, ícone não simplesmente mergulhar em catálogos de peças para liderar o projeto.Portanto, eles endureceram ea estrutura montada um braço oscilante.

Quanto ao resto, o Ícone ZX3-RR usa um tablet do tipo painel ( rodando o Android ), permitindo que ele via 4G ou Wi-Fi, para compartilhar toda a informação da moto ( velocidade, temperatura da água, óleo, velocidade do motor ... ) e funcionando em tempo real nas redes sociais. Você não pode parar o progresso!

Encontro de harleyros promove ação social em Tubarão

Cabelos ao vento, jaquetas de couro e o inconfundível ronco do motor. Quem passou pelo Farol Shopping na manhã do último sábado sentiu de perto a adrenalina e a emoção de pilotar uma moto Harley-Davidson. Cerca de 20 motociclistas se reuniram em frente ao empreendimento em um encontro mensal promovido pela marca, e que escolheu Tubarão para reunir os amantes deste ícone da velocidade.
As motos Harley-Davidson são adoradas mundialmente e conhecidas como referência em motociclismo. Os aficionados pela motocicleta se reúnem todos os fins de semana para colocar a moto na estrada e curtir a vida com o vento no rosto. Os grupos são chamados de HOG (Harley Owners Group, em português, Grupo de Proprietários de Harley), uma espécie de programa de fidelização de clientes da marca Harley-Davidson, que existe em todo o mundo.

O tubaronense Marcelo Jung faz parte do grupo e explica que além da ligação emocional com a motocicleta, os harleyros – como são conhecidos – formam uma grande família. “Ser harleyro é uma parceria, é adrenalina, emoção. Nós somos apaixonados por estas motos, gostamos da liberdade que elas proporcionam. Nos reunimos sempre, compartilhamos o mesmo gosto, é como se fossemos uma família”, conta Jung, que está sempre acompanhado da esposa e dos filhos nos encontros.


Os eventos são chamados de bate-volta e bate-fica e todos os harleyros do estado são convidados. No primeiro coloca-se a moto na estrada e o retorno acontece no mesmo dia, no segundo, geralmente, dorme- se uma noite no local visitado. Em Tubarão realizaram um encontro bate-volta, que teve também como objetivo apoiar o MC Dia Feliz, ação que será realizada no próximo dia 30, quando todo o valor arrecadado com a venda de sanduiches será revertido para crianças em tratamento de câncer. “Nosso grupo é muito unido e viemos também apoiar esta causa”, complementa Jung.

segunda-feira, 25 de agosto de 2014

Triumph participa de evento contra o câncer de próstata

No próximo dia 28 de setembro, às 10h (GMT - 3:00), será realizada uma celebração mundial do motociclismo em prol da cura do câncer de próstata em mais de 220 cidades do mundo simultaneamente. Trata-se da “Distinguished Gentleman’s Ride” (DGR), uma ação global fundada em 2012 na Austrália. No Brasil, o evento acontecerá em diversas cidades, conforme indicado no site oficial do evento (gentlemansride.com). Neste dia, cerca de 20.000 motociclistas, de todas as marcas, sairão às ruas pilotando suas motocicletas vestindo trajes elegantes.
PARA LER MAIS CLIQUE EM

CUSTOMIZANDO O SITE


Marc Coma triunfa na primeira etapa das motos

A primeira etapa da 22ª edição do Rally dos Sertões foi disputada neste domingo, com um trajeto de 155 km, entre as cidades de Goiânia e Caldas Novas. Nas provas das motos e quadriciclos os vencedores foram competidores estrangeiros, enquanto que nos carros, caminhões e UTVs a vitória ficou com os pilotos do Brasil.
Nas motos, o espanhol Marc Coma, líder do Mundial de Rally Cross Country, venceu a etapa com o tempo de 1h49min08, liderando a classificação geral da competição, contando com o tempo do prólogo.
"Estou feliz, porque hoje meu ritmo foi bom. Mas ainda falta muito, é só o primeiro dia e 150 km é quase como um aquecimento. É um rali intenso, especialmente as especiais deste ano, que não são tão longas. Isso deixa o ritmo forte. Você tem que acelerar e encontrar o equilíbrio”, declarou Coma.
Já nos carros o triunfo ficou com o brasileiro Reinaldo Varela, acompanhado do navegador Gustavo Gugelmin, terminando o trajeto de 155 km em 1h50min17, abrindo 23 segundos na liderança da competição.
Nos quadriciclos, o polonês Rafal Sonik foi o mais rápido, com a marca de 2h05min. Já nos UTVs, o triunfo ficou com os brasileiros Rodrigo Varela e João Henrique Arena, com o tempo de 2h07min02.
Entre os caminhões, o brasileiro Edu Piano cruzou a linha de chegada em primeiro lugar, com o tempo de 2h24min09s5.
A segunda etapa do Rally dos Sertões será realizada na segunda-feira, em um trajeto de 202 km, ligando as cidades goianas de Caldas Novas e Catalão.

Ducati nacionaliza a 1199 Panigale e preço fica R$ 7 mil mais baixo

A Ducati anunciou nesta sexta-feira (22) o início da montagem, em Manaus, da esportiva 1199 Panigale. Com a nacionalização da motocicleta, nas versões Panigale e Panigale S, os preços ficaram R$ 7 mil mais baixos. O modelo passa a custar a partir de R$ 72.900 e chega às concessionárias da marca por este valor ainda em agosto, substituindo a versão importada da Itália, que tinha valores começando em R$ 79.900.
PARA LER MAIS CLIQUE EM

Motos customizadas de Tarso Marques no Caldeirão do Huck

A cultura custom para motocicletas tem inúmeras raízes ao redor do mundo, todas influenciadas pela cultura de seus usuários. Esta tendência se transformou em febre em diversos países nos últimos anos, como o exemplo das Café Racers inglesas, motos que eram modificadas para competições de rua.
O Brasil tem importante participação neste novo cenário, com o bi-campeão mundial de customização Tarso Marques. Ex-piloto de Fórmula 1, Tarso hoje é reconhecido mundialmente pela customização de veículos Premium como motos, carros, lanchas e até aeronaves.
Atento a esta febre, o programa Caldeirão do Huck, da TV Globo, firmou uma parceria com Tarso Marques para iniciar uma nova série de episódios do quadro Lata Velha. O alvo, desta vez, não são carros velhos, mas sim motocicletas. O mais interessante é que, seguindo a força do enorme mercado brasileiro de motocicletas de baixa cilindrada, a primeira moto escolhida dentre as cartas enviadas ao programa foi uma Honda CG 150 ano 2008.
Toda a história do feliz telespectador que ganhou uma incrível moto com a assinatura TMC, e o desafio do estúdio de Tarso Marques em transformar uma moto de baixa cilindrada em uma verdadeira obra de arte, você assiste neste sábado, 23 de agosto, a partir das 15h30min, no Caldeirão do Huck. É o motociclismo ganhando, cada vez mais, a atenção merecida pela grande mídia.

Red Orange disponibiliza bicicletas KTM no Brasil

Já estão disponíveis no Brasil, em toda a rede dos concessionários autorizados Red Orange Motocicletas, as modernas bicicletas da marca austríaca KTM. Conhecidas pela qualidade e durabilidade de seus componentes, as KTM Bikes são as mais procuradas para os que querem competição ou lazer, com conforto e segurança.
Os produtos reforçam o segmento Premium, característica de toda a linha do Grupo Red Orange. São vendidos e entregues em todo o Brasil em até 24h, para a maioria das cidades brasileiras. Os modelos disponíveis possuem quadros de carbono e alumínio, além de passadores Shimano e suspensões Rock Shox.
Em Belo Horizonte, as bicicletas estão disponíveis na P3 Racing, loja localizada no Alphaville Lagoa do Ingleses, em Nova Lima. A Red Orange também é responsável pela distribuição das marcas Kini Red Bull, Airoh, Beta, HM e KTM. Confira abaixo outros pontos de venda.
Já estão disponíveis no Brasil, em toda a rede dos concessionários autorizados Red Orange Motocicletas, as modernas bicicletas da marca austríaca KTM. Conhecidas pela qualidade e durabilidade de seus componentes, as KTM Bikes são as mais procuradas para os que querem competição ou lazer, com conforto e segurança.

Suzuki mostra réplica de GSX-R 1000 do Mundial Superbike

A Suzuki revelou uma nova edição especial de sua superesportiva principal, a GSX-R 1000 para o Reino Unido. Pintada em azul e branco, a roupagem é uma réplica da utilizada pelo modelo pilotado por Alex Lowes e Eugene Laverty no Mundial de Superbike. Apenas 25 unidades serão produzidas e cada moto virá com escape Yoshimura R77 e a assinatura dos pilotos no capuz que cobre o assento da garupa.
De acordo com o gerente de marketing da Suzuki Grã-Bretanha, Rob Cooper, a nova edição limitada repete o sucesso de outra moto lançada anteriormente. “Seguindo a popularidade da Tyco Suzuki replica GSX-R 600, lançada nesse verão, temos o prazer de entregar uma GSX-R 1000 com a roupagem Voltcom Crescent”, afirma o executivo.
O preço oficial da moto no Reino Unido é de 11.999 libras (equivalente a cerca de R$ 45 mil), o que representa 1.000 libras a mais do que o modelo convencional.

sexta-feira, 22 de agosto de 2014

CUSTOMIZANDO O SITE


África do Sul recebe a etapa final X-Fighters 2014

Os pilotos de motocross freestyle (estilo livre) mais radicais do mundo têm mais um encontro marcado para a disputa da grande final da temporada 2014 do Red Bull X-Fighters, em Pretoria, na África do Sul, nesse sábado, dia 23 de agosto, para mais um confronto emocionante da competição de saltos e acrobacias incríveis.
A prova sul-africana vale pela quinta e última etapa da competição em 2014, que tem na liderança o piloto neozelandês Levi Sherwood, com 265 pontos, seguido de muito perto pelo australiano Josh Sheehan, com 260 pontos, e um pouco mais distante na classificação, o atual campeão do X-Fighters, o francês Thomas Pages, com 190 pontos.
A grande final da temporada 2014 do X-Fighters, na África do Sul, pode ser acompanhado ao vivo na internet pelo Red Bull TV (redbull.tv), com transmissão nesse sábado (23/08), às 8h30, e pelo canal de TV por assinatura SporTV, que anuncia em sua programação a transmissão da prova a partir das 9h.

Fotos: Red Bull Content Pool

Google planeja moto que pode andar sozinha

O grupo americano Google, um dos grandes impérios de negócios de alta tecnologia e de serviços para internet, parece que agora está investindo seus esforços no desenvolvimento de um protótipo de motocicleta inteligente que pode receber uma programação específica para poder andar sem a necessidade de um piloto no comando do guidão.

Para dar andamento ao projeto, a megacorporação já solicitou uma licença do governo da Califórnia para realizar testes com a moto autônoma em vias urbanas. O engenheiro responsável pelo projeto Ghostrider é Anthony Levandowski, que já disputou com sua equipe a competição de tecnologia com carros robôs Darpa Challenge.

Flávio Villaça é novo gerente de mkt da Harley-Davidson



Harley-Davidson anuncia o nome de Flávio Villaça como novo gerente de Marketing, Produto e Relações Públicas para o Brasil, no lugar de Júlio Vitti, que a partir de setembro inicia uma nova trajetória na empresa, desta vez como gerente de Planejamento de Produto para a América Latina, em Miami, nos Estados Unidos. 
Flávio Villaça construiu toda a sua trajetória na indústria automobilística. Passando pelas montadoras General Motors, Toyota e Nissan, atuou à frente das áreas de Marketing, Vendas, Desenvolvimento de Rede e Qualidade ao Cliente nos últimos 20 anos. 
Além de assumir a gerência de Marketing, Flávio Villaça será responsável pelos departamentos de Produto e Relações Públicas da Harley-Davidson do Brasil, liderando também ações de relacionamento com o cliente, incluindo eventos destinados ao H.O.G. - Harley Owners Group, o grupo de proprietários de motocicletas Harley-Davidson.

JP terá faixa de espera para motos sob os semáforos da Capital

Plenário aprova PL que implanta faixa de espera para motos sob os semáforos da Capital
O trecho exclusivo para motos será implantada entre a faixa de pedestres e o limite para a parada de carros
O Plenário da Câmara Municipal de João Pessoa (CMJP) aprovou, em votação na sessão ordinária desta quarta-feira (20), o Projeto de Lei (PL) de autoria de Edson Cruz (PP), que versa sobre a implantação de faixas horizontais no Município, chamadas de bolsões, que delimitam uma área exclusiva de espera para motos sob semáforos.

A faixa exclusiva para motos será implantada entre a faixa de pedestres e o limite para a parada de carros e, segundo o autor do PL, a medida tem como objetivo agilizar o trânsito e diminuir o índice de acidentes entre motos e automóveis. “A instalação dos bolsões resultará na maior fluidez e segurança no trânsito”, justificou.

Ainda de autoria de Edson Cruz, foi aprovado outro PL que dispõe sobre o fechamento de vilas e ruas sem saída para impedir o tráfego de veículos estranhos aos moradores das respectivas localidades. Segundo o PL aprovado, as vilas e ruas sem saídas, para que sejam fechadas, precisam preencher a alguns requisitos, como terem pequena circulação de veículos e serem localizadas em área residencial, sendo apenas limitado o tráfego de veículos de moradores e visitantes do local.

De acordo com o autor da matéria, a implantação do PL dará mais segurança aos moradores de vilas e ruas sem saída. Os vereadores Djanilson (PPS), Bosquinho (DEM) e Bira (PT) se acostaram ao PL de Edson Cruz. “Se existe uma rua sem saída, o acesso ao local através de veículos só interessaria às pessoas que lá residem. Facilita para que os moradores possam colocar uma guarita e contratar um vigia para promover a segurança da vila”, concordou Bosquinho.

Na votação, ainda foi aprovado mais um PL de autoria de Edson Cruz que denomina de “Edileuza Maria de Souza” uma creche municipal localizada no bairro de Mangabeira VI, além de um Projeto de Decreto Legislativo (PDL) que concede o Título de Cidadão Pessoense ao advogado e político José Maria Eymael. A solenidade de entrega da honraria acontecerá na tarde desta quarta-feira (20), às 15h, no Plenário Senador Humberto Lucena.

Fonte: http://www.pbagora.com.br/ 

Soluções para o trânsito de motos

Não me toque/estou cheia de lágrimas (Clarice Lispector). Uma tarde de outono, um fato triste acontecia. Pobre homem coitado a sua vida perdia. Do último andar de prédio, o carpinteiro caía. Jornais todos anunciavam a notícia no outro dia. Jornaleiro/olha/o jornaleiro. Pobrezinho anunciava o dia inteiro, sem destino lá se ia, sua lágrima rolava quando em voz alta gritava a morte do próprio pai. Dizia a música sertaneja do sempre rico interior de São Paulo.

Acolho a dor do menino e interpreto, por analogia, as vítimas do trânsito, bem como aos réus e seus familiares. Um dia, fotógrafo registrava motorista de ônibus em pranto após atropelamento.

MAIS INFORMAÇÕES A BAIXO:

quinta-feira, 21 de agosto de 2014

BMW S 1000XR 2015

Depois da primeira foto espiã da nova tourer da BMW com base nas motos da série S (que nós mostramos aqui), o futuro lançamento da marca alemã foi mais uma vez flagrado na Europa e parece ainda mais próxima de um modelo de produção. Na nova foto, ó possivel reparar no farol e nas rodas idênticos aos da superbike S 1000RR e da naked S 1000R, mas um considerável upgrade no escape, que está ligeiramente maior e mais elaborado do que nas outras duas.
Segundo a imprensa internacional, a BMW estaria cogitando os nomes S 1000XF (o qual já havíamos especulado anteriormente) ou S 1000XR, o qual, de acordo com eles, é mais provável que seja adotado. Além do motor de quatro cilindros em linha de 999 cm³, é esperado o pacote eletrônico dos modelos da série S, que inclui freios ABS, controle de tração e a suspensão semi-ativa DDC. A moto deve ser oficialmente revelada na Alemanha em outubro, durante o Salão de motos de Colônia.
Fonte: infomoto

quarta-feira, 20 de agosto de 2014

Skully Sistemas apresenta capacete da motocicleta tipo HUD com Android

  • Se você sempre sonhou com um capacete de moto com uma função  de heads-up, a tela GPD e um retrovisor câmera de vídeo , hoje é seu dia de sorte.
    Skully Sistemas começou a tomar pré-encomendas para o capacete da motocicleta inteligente através Indiegogo.
    Skully AR-1 oferece a proteção que você precisa para montar, e adiciona alguns novos recursos .
    Para começar, há uma tela de GPS que lhe dará transformar por sua vez direções. O capacete tem um HUD completo para dar instruções, e mais tarde acrescentou outras funções como a equipe Sistemas Skully trabalhando no dispositivo.


  • A cidade ainda tem uma câmera de visão traseira integrada, por isso, é mais fácil e mais seguro do que nunca v er o que está acontecendo atrás de você quando mudar de faixa e , em seguida, inverte .
    Airwave, óculos de esqui com a realidade aumentada .
    AR-1 também ligação com o seu smartphone, assim você pode fazer chamadas telefônicas e acessar algumas funções do telefone limitados através de comandos de voz mãos-livres.
    É claro que, com tantas coisas, o capacete não é nada barato. Claro, as unidades estão fora $ 1.299 , para que o AR-1 está atualmente disponível para pré-venda por $ 1,399 , US $ 100 a menos do que o preço de 1.499 dólares mercado.
    O dispositivo recebeu menção na revista Popular Mechanics e Popular Science , e foi anunciado como " o capacete da motocicleta mais esperados já produzido "pela Road & Track .
    Fonte: www.computerhoy.com



    Piloto de motovelocidade morre durante treino em autódromo no CE

    O piloto cearense de motovelocidade Léo Morais  de 35 anos morreu em um acidente na manhã deste domingo (17), minutos antes do início do Campeonato Fast 1000 GP, no Autódromo Virgílio Távora, no Eusébio, Região Metropolitana de Fortaleza.
    Segundo o jornalista Robério Lessa, que estava no autódromo acompanhando os treinos, o piloto Léo Morais saía da curva Fernando Ary e se encaminhava para a reta oposta, quando na freada na Curva do Viaduto, a moto capotou e ele caiu de cabeça no chão. O piloto estava preparando o equipamento e fazia a volta de aquecimento, etapa conhecida no automobilismo mundial como Warm Up.
    •  
    Piloto de motovelocidade morre durante treino em autódromo no CE (Foto: Foto: Robério Lessa)Piloto Léo Morais era talentoso e colecionava várias vitórias na competição (Foto: Robério Lessa)“O Léo saía da curva Fernando Ary e passava pela Reta Oposta que leva ao viaduto. Essa curva é a mais lenta do circuito e nessa curva tem uma freada forte. Quando ele freou o garfo da roda soltou. Moto capotou e o piloto caiu batendo a cabeça no chão”, explicou Robério Lessa.Segundo Robério Lessa, o piloto foi atendido imediatamente pelo médico Marcos Korukian, da equipe de socorro do autódromo. “O atendimento foi rápido. Ele caiu desacordado e apresentava sangue na boca”, disse.Robério Lessa acrescentou que o piloto foi reanimado no local, socorrido primeiramente para o um Hospital Instituto Doutor José Frota (IJF), no Bairro Centro, mas no caminho teve uma parada cardíaca e foi para um hospital particular."Eles iam para o IJF, mas o Léo teve uma parada cardíaca e decidiram ir para um hospital particlar, mas ele não resistiu e morreu, por volta das 10h30 infelizmente", disse Robério Lessa. Após a confirmação da morte do piloto os organizadores do Campeonato Fast 1000 GP foi cancelada. Léo Morais havia feito bom treino e estava classificado em segundo lugar na categoria Fast PRO GP, a principal do Campeonato Fast 1000 GP. Léo Morais trabalhava ainda como gerente administrativo e era natural de Juazeiro do Norte, pilotava desde 2008
    Piloto de motovelocidade morre durante treino em autódromo no CE (Foto: Robério Lessa)Piloto Léo Morais era um dos principais pilotos de sua categoria (Foto: Robério Lessa)Fonte : g1.globo.com

    Rally Piocerá 2015 já tem inscritos de quase 20 estados

    O período de inscrições para a 28ª edição do Rally Piocerá teve início há apenas dois meses, e a competição que abre os Campeonatos Brasileiros de Rally Cross Country de Regularidade da CBM e CBA já conta com inscritos de quase 20 estados brasileiros.
    O Rally Piocerá 2015 será realizado entre os dias 25 a 30 de janeiro. Na prova, os competidores largarão de Teresina e a chegada acontecerá no município de Beberibe, no Ceará.
    Ao todo, cerca de 150 pilotos, navegadores, tripulantes e gente de apoio largaram na frente para garantir suas participações no evento.
    A edição 2015 do Rally Piocerá proporcionará a pilotos e navegadores oportunidades de, mais uma vez, desbravarem os incríveis cenários naturais das cidades do sertão de Piauí e Ceará, num roteiro de mais de 1.000 quilômetros em quatro dias de competição.
    Na prova de regularidade, a largada será realizada em Teresina (PI), com percurso de 290 quilômetros até Pedro II. No segundo dia serão mais 250 quilômetros até Crateús. No terceiro, mais 320 quilômetros até Quixadá. O encerramento da prova contará com um trajeto de 240 quilômetros, com chegada em Beberibe, que está de volta ao roteiro depois de 10 anos.
    Já na prova de bike serão duas disputas em linha e duas em circuito. A primeira delas será entre Teresina e Altos, com percurso de 70 quilômetros. O segundo dia de prova será um circuito de 75 quilômetros na cidade de Pedro II. As duas últimas provas acontecerão entre Quixeramobim e Quixadá (75 km) e um circuito em Beberibe (80 km) no último dia. O Piocerá Bike contará com as disputas do Campeonato Piauiense de Mountain Bike.
    Atrações
    Nos dias 25 e 26 de janeiro, no Teresina Shopping, serão realizadas palestras motivacionais com profissionais renomados nacionalmente, shows de manobras radicais, minifeira de esportes de aventura e uma festa com o tema Forró Rally Coxa. A largada promocional será à noite, a partir da 20h.
     
    O Rally Piocerá é o único do mundo com a disputa de tantas modalidades, como Carros 4x4, Motos, Quadriciclos, UTV’s e Bikes. As inscrições seguem abertas no site do evento (piocera.com.br) com valores promocionais até dia 31 de agosto.

    Expo Moto Show reúne motoclubes na cidade de São Roque

    A estância turística de São Roque, no interior de São Paulo, recebe nos próximos dias 29, 30 e 31 de agosto o Encontro Nacional de Motociclistas – Expo Moto Show. O evento acontece pela primeira vez na região e deverá reunir motoclubes de todo o País. Por ser um evento muito aguardado pelos visitantes, a expectativa é de um grande público. Diversos grupos de motociclistas do Rio de Janeiro, Minas Gerais, Santa Catarina e Paraná já confirmaram presença.
    MAIS INFORMAÇÕES ABAIXO
    ?